5 robôs fofos da ficção científica

segunda-feira, outubro 17, 2016




Quem não adora os robôzinhos da ficção científica? Mesmo sem grandes falas ou expressões faciais, eles conseguem roubar a cena dos atores humanos e se tornam os queridinhos de nossos corações. Seus brinquedos vendem a doidado, eles se tornam presença em convenções e reuniões de fãs e muitas vezes são mais lembrados do que os personagens humanos. Separei 5 deles que são os meus favoritos, nem tanto pelo enredo em que aparecem, mas pela fofurice ou pela importância que desempenham junto aos protagonistas.

Perigo! Perigo! Esta lista é pessoal! Portanto, deixe seus robôs preferidos nos comentários!

Johnny 5
Impossível deixar de fora o robô que ganhou vida devido à uma corrente elétrica de um raio (bem similar a Frankenstein) e se torna o amigo da vizinhança, o robô que todos nós gostaríamos de ter como amigo na infância. Johnny era um experimento militar, mas ninguém esperava que ele ganharia consciência, muito menos seria curioso sobre o mundo que o cerca.


R2D2 - Star Wars
Este robozinho deveria ser uma utilidade doméstica. Tinha que estar presente nos lares, pois é muito prático e mesmo não tendo a aparência humana, ele tem uma grande capacidade de se expressar. Aquele monte de bips incompreensíveis são sua marca registrada e nunca consegui compreender nada do que ele fala, a menos que seu parceiro o C3PO traduza. Nos filmes ele é chamado de dróide astromecânico, responsável pela manutenção de naves espaciais, mas ele não se parece com um ser humano, apesar de salvar a pele deles o tempo todo.


Rosie - Os Jetsons
Além de ser muito simpática, Rosie era muito divertida, atrapalhada e tentava compreender as diversas atitudes dos patrões e até os acompanhava em suas loucuras. A Rosie é criação de Hanna e Barbera, que criaram um universo imenso, inclusive sobre como seria o futuro. Mesmo que não tenhamos Rosies, casas suspensas e carros flutuantes (ainda), eles conseguiram prever as contradições que a inteligência artificial têm quando tentam agir como seres humanos.


BB8 - Star Wars
Poucos robôs conseguem ser tão fofos quanto o dróide astrométrico BB8. O dróide pertence ao X-Wing de Poe Dameron e contém informações vitais para a Resistência e também para a Primeira Ordem. Ele então é salvo por Rey e acaba se juntando aos nossos heróis enquanto cruzam a galáxia em diversas missões. Além de fofo, ele também é bastante fiel às pessoas e muito carismático.


Wall-E
O simpático robozinho foi projetado com o intuito de recolher lixo e compactá-lo. É uma unidade de armazenamento e despejo de lixo. Muito expressivo - sem falar nada - e capaz de evoluir além da sua programação, o pequeno conquistou o público num filme que faz uma ótima crítica à sociedade de consumo e ao estado do meio ambiente. O planeta não é mais habitável, está entulhado de lixo e ele é o único de sua linhagem que se mantém ativo, enquanto os humanos foram para o espaço, esperando que os robozinhos fizessem seu trabalho.


Menção honrosa
Robô - Perdidos no Espaço
Perigo, perigo! O robô da série cult nos anos 60 tinha um jeitão até meio tosco, mas é a marca registrada da série. Coitado do ator que fica prensado em seu interior, sem poder se mover direito e ainda por cima curvado lá dentro. O robô era parte da família perdida e cuidava das funções automáticas da nave, além de ser um espécie de segurança quando eles faziam missões externas.

Até mais!

Já que você chegou aqui...

Sybylla

Fã do futuro e da ficção científica. Geógrafa, professora, blogueira, escritora de FC. Capitã da Frota Estelar. Esperando para voltar para o meu planeta. Leia mais.





Leia esses também...

1 comentários

  1. aaaaaaaaaaaaaah, eu amo o Wall-E! <3
    Mas sou suspeita pra falar de robôs! heuhe!
    Adorei o post!

    ResponderExcluir

ANTES DE COMENTAR:

Comentários anônimos, incompreensíveis ou com ofensas serão excluídos.
O mesmo vale para comentários:
- ofensivos e com ameaças;
- preconceituosos;
- misóginos;
- homo/lesbo/bi/transfóbicos;
- com palavrões e palavras de baixo calão;
- reaças.
A área de comentários não é a casa da mãe Joana, então tenha respeito, especialmente se for discordar do coleguinha. A autora não se responsabiliza por opiniões emitidas nos comentários. Essas opiniões não refletem necessariamente as da autoria do blog.

Viajantes

Curta no Facebook

❤️


"A ficção científica é um substituto para todos os lugares que eu nunca vou alcançar nessa vida."

James W. Harris