Resenha: Uma mulher no escuro, de Raphael Montes

O estilo visceral de Raphael Montes encanta e enoja em diversos momentos. Desde que li Jantar Secreto que virei fã desse jeito do autor de colocar pessoas absolutamente comuns em situações insólitas, mortais e sangrentas, às vezes tudo isso junto. Aqui temos sua primeira protagonista feminina, uma sobrevivente de um crime brutal. Deixo um alerta de gatilho para violência e abuso sexual.



Parceria Momentum Saga e
Cia das Letras


O livro
Victoria é uma sobrevivente. Quando criança, viu a família inteira ser morta em um crime brutal, mas até hoje não sabe porque o assassino a deixou viver. Sendo criada por uma tia, Victoria se torna uma adulta com problemas com a bebida, sem contato real com as pessoas, mas que ainda mantém comportamentos infantis. É bastante compreensível isso acontecer se levarmos em conta tudo o que ela precisou passar depois de sobreviver a um ataque tão brutal.

Resenha: Uma mulher no escuro, de Raphael Montes

Seu único amigo é Arroz, um nerd esquisitão que tem uma paixonite por ela, mas nunca conseguiu de fato se aproximar da garota. Os dois têm o costume estranho de visitar casas e apartamentos para alugar, fingindo ser um casal. Victoria perdeu a família de maneira violenta, então acaba entrando em casas comuns, de pessoas comuns, com suas vidas comuns, na tentativa de sentir como é ter uma família de novo. Confuso, não? Victoria foi bem construída nesse sentido, conflitante e confusa como qualquer pessoa.

Seu psiquiatra, que a atende de graça, tenta fazer com que Victoria se abra e se permita conhecer melhor as pessoas. É assim que ela dá atenção para Georges, um escritor que sempre vai ao café onde ela trabalha. Achei aqui que a coisa foi rápida demais. Enquanto Arroz nem sequer tinha entrado em seu apartamento, ela já se entrega para Georges muito rápido. Há um momento em que o psiquiatra comenta que ela tende a ir aos extremos com a mesma rapidez, mas ainda assim achei um tanto irreal como as coisas se desenrolaram com o escritor. Instalove é algo que me irrita profundamente.

Gosto muito da forma como o autor constrói suas narrativas. Os personagens são irritantemente reais, você quer abraçá-los e esganá-los ao mesmo tempo. A violência aqui não é o centro da narrativa, mas sim o suspense psicológico, então se você quer sangue e tripas, melhor pular esse livro. O suspense começa logo, quando Victoria descobre seu apartamento arrombado e uma pixação no seu quarto dizendo "Vamos brincar?". Essa é a marca do assassino de sua família, que pixou o rosto das vítimas, incluindo de Victoria.

A partir daqui ela se joga em uma investigação sobre o caso e precisa desenterrar histórias antigas, inclusive sobre o assassino que, simplesmente desapareceu. Por ele ser menor de idade, cumpriu medida sócio-educativa e sumiu em seguida. Será saudável perseguir essas pistas? O que ela vai descobrir? É essa a questão que te prende na leitura, você simplesmente PRECISA saber o que aconteceu.

Deixo um alerta para cenas de violência e abuso sexual. Então, esteja preparada para essa leitura e caso seja um gatilho, não leia. A leitura flui bem rápido, mas em alguns momentos é rápido demais. Gostaria de ter tido mais desenvolvimento em algumas coisas. Esteja preparada para ver máscaras caindo e pessoas se revelando.

O excesso de amor é tão perigoso quanto a falta.

Página 136


Ficção e realidade
Estamos muito acostumadas a ler histórias de terror e suspense traduzidos de autores gringos. E tem livros ótimos, é claro. Mas quando a ação é no nosso país, há um componente de familiaridade que aumenta o suspense. Quando você frequenta aquele bairro, anda por aquela avenida, tudo parece mais real. Lemos esses enredos porque queremos ser surpreendidos, queremos sentir medo e nada mais real do que ver um enredo de terror, suspense, sobrenatural, distópico, que aconteça na nossa vizinhança. Por isso leia autoras e autores nacionais, valorize nossa produção.

Raphael Montes

Raphael Montes é um escritor brasileiro de literatura policial e suspense. Nasceu no Rio de Janeiro e é formado em direito. Todos os seus livros tiveram os direitos de adaptação vendidos para o cinema e estão em produção.


Pontos positivos
Suspense
Autor nacional
Personagens bem escritos
Pontos negativos

Violência e abuso sexual
Romance rápido

Título: Uma mulher no escuro
Autor: Raphael Montes
Editora: Companhia das Letras
Páginas: 256
Ano de lançamento: 2019
Onde comprar: Amazon


Avaliação do MS?
Se você curte livros de suspense e que ainda por cima se passem em território nacional, se joga nos livros do Raphael Montes. Esteja também preparada para o impensável, para o grotesco, para ler personagens irritantes e terrivelmente humanos. Deixo também um aviso de gatilho, reforçando que são cenas explícitas em muitas passagens. Quatro aliens para o livro e uma recomendação para você ler também!

MUITO BOM!

Até mais! 💀

Já que você chegou aqui...

COMPARTILHE

Seja o primeiro a comentar.

ANTES DE COMENTAR:

Comentários anônimos, com Desconhecido ou Unknown no lugar do nome, em caixa alta, incompreensíveis ou com ofensas serão excluídos.

O mesmo vale para comentários:

- ofensivos e com ameaças;
- preconceituosos;
- misóginos;
- homo/lesbo/bi/transfóbicos;
- com palavrões e palavras de baixo calão;
- reaças.

A área de comentários não é a casa da mãe Joana, então tenha respeito, especialmente se for discordar do coleguinha. A autora não se responsabiliza por opiniões emitidas nos comentários. Essas opiniões não refletem necessariamente as da autoria do blog.