Resenha: Fluency, de Jennifer Foehner Wells

Fluency é o primeiro livro de uma série de space opera da escritora Jennifer Foehner Wells. É um enredo que começa com uma boa ideia, mas termina sem concluir o que começou. São cinco livros na série, mas é preciso fechar os arcos abertos ou muita gente não vai continuar para um segundo volume. Temos uma nave alienígena, primeiro contato e muito blábláblá.



O livro
A NASA envia uma missão tripulada para Marte, mas o objetivo é outro. Desde os anos 1960 que ela sabe da presença de uma nave alienígena nas redondezas. Ela está lá, parada, sem nenhum movimento ou contato, tirando a nave que caiu na Terra em 1947. Agora a NASA corre contra o tempo e envia uma nave tripulada para que eles possam entrar na nave e quem sabe descobrir o propósito dela.

Resenha: Fluency, de Jennifer Foehner Wells

A equipe é composta por diversos profissionais, entre ele a linguista Jane Holloway, que é a protagonista. Cabe à ela tentar decifrar qualquer idioma alienígena que eles encontrem e assim, quem sabe, tentar conversar com a tripulação alienígena. Mas depois de meses de viagem, depois da difícil convivência entre os tripulantes, o isolamento, o medo, depois de uma tensa acoplagem, eles descobrem que a nave está vazia.

Admito que, até este ponto, quando eles entram na nave, eu estava comprando a história e estava me divertindo muito. Enredos com astronautas e contatos alienígenas que se passam na atualidade me cativam e acho que carecemos de mais livros como este. Mas a partir do momento em que Jane entra na nave e uma voz entra na cabeça dela, dizendo, "Jane, você está em casa", a história descambou.

São apenas uns e zeros, não importa aonde você vá no universo.

(tradução livre)

Não sou contra clichês, mas eles precisam ser bem trabalhados, ou você acaba com mais do mesmo, com histórias pobres e personagens unidimensionais. O líder da missão é aquele militar linha dura que está no comando que você já viu em outros livros e filmes do tipo, sabe? Enquanto Jennifer faz um excelente trabalho com os personagens quando os problemas na nave ameaçam suas vidas, ela adota um tom romântico que assume o controle da narrativa e cria um universo grande demais, para os quais ela praticamente não dá respostas, deixando o arco em aberto. Terminei o ebook achando que estavam faltando páginas.

Além disso, depois de três páginas sobre uma ereção enquanto dois personagens tomam banho, eu larguei o enredo de mão e terminei o livro com a força do ódio. Havia muita coisa para se discutir e se tratar e a autora acabou deixando de lado. E entenda: não tem problema nenhum em ter romance num livro, mas isso deveria ter sido exposto, pelo menos na sinopse do livro. É de frustrar o leitor quando um livro informa uma coisa e é outra.

A autora foi bem criativa em explicar a questão dos aliens e o porque da nave estar lá, mas acho que o arco ficou grande demais para um livro só. É uma série com cinco livros, mas este aqui já tem informações demais para um livro só. E devo dizer que depois de ler este aqui não fiquei com vontade de ler os seguintes. Eu esperava que uma linguista fosse estudar qualquer idioma que ela encontrasse, que fosse se debruçar sobre imagens, na tentativa de entender a linguagem alienígena (como a dra. Banks faz em A Chegada), mas não. Ela é daquelas personagens nova era que tem genes alienígenas...

A capa é bem bonita, pelo menos.


Ficção e realidade
Depois de ler o livro (ele ainda é uma leitura de 2018), fiquei pensando se a NASA conseguiria manter esse segredo por tanto tempo. Será que alguém com um telescópio simplão, aqueles que a gente compra pela internet, não conseguiria mirar na nave? A autora ao menos coloca a nave próxima ao cinturão de asteroides, o que confundiria qualquer observação. Ainda assim a NASA não é a única agência espacial do planeta (viu, terraplanistas??), portanto acho difícil que outra agência espacial não encontrasse alguma coisa estranha ali pelas redondezas.

Jennifer Foehner Wells

Jennifer Foehner Wells é uma escritora norte-americana de ficção científica, formada em artes. Deixou o trabalho para cuidar dos filhos e quando eles cresceram, adotou a escrita como passatempo.

Pontos positivos
Capa
Contato alienígena

Pontos negativos
Clichês
Romance
Final em aberto

Título: Fluency
Série Confluence
1. Fluency
2. Remanence
3. Inheritance
4. Valence
5. Vengeance
Autora: George Orwell
Editora: Blue Bedlam
Páginas: 356
Ano de lançamento: 2014
Onde comprar: na Amazon


Avaliação do MS?
Uma pena mesmo. Eu estava comprando a ideia do livro, tensa pra entrar na nave quando eles acoplam, mas aí quando a protagonista poderia mostrar todo seu potencial humano, a gente houve uma voz do além que diz que ela é especial e tal... Fora as três páginas sobre ereção que MELDELS, sabe? Já vi séries melhorarem nos livros seguintes, quero acreditar que ainda dê para salvar alguma coisa dessa série, mas não pretendo voltar para ela. Três aliens para o livro.

É bom, mas...

Até mais!

Já que você chegou aqui...

COMPARTILHE

Seja o primeiro a comentar.

ANTES DE COMENTAR:

Comentários anônimos, com Desconhecido ou Unknown no lugar do nome, em caixa alta, incompreensíveis ou com ofensas serão excluídos.

O mesmo vale para comentários:

- ofensivos e com ameaças;
- preconceituosos;
- misóginos;
- homo/lesbo/bi/transfóbicos;
- com palavrões e palavras de baixo calão;
- reaças.

A área de comentários não é a casa da mãe Joana, então tenha respeito, especialmente se for discordar do coleguinha. A autora não se responsabiliza por opiniões emitidas nos comentários. Essas opiniões não refletem necessariamente as da autoria do blog.