TAG: Como você era nos tempos de escola?

segunda-feira, abril 25, 2016

Fazia muito tempo que eu não respondia à uma TAG aqui no Saga. Vi essa no Just Lia e fiquei com vontade de falar sobre meus tempos de escola. E olha que faz tempo, viu? Muita água rolou pela ponte já. Muitos momentos felizes, outros tristes, frustrações, mas sei que aprendi muito com todos aqueles anos. Bora lá??



TAG

1. Quem era você na escola, como você era? E como era sua escola?
Eu era a tímida que se encolhia na carteira pra ninguém ver, especialmente o professor. Tive minha fase de rebeldia, mas ainda assim eu fazia tudo pra sumir em sala de aula. Implicavam muito comigo por ser muito quietinha, até demais. Eu estudava em um colégio católico, freiras franciscanas, mas era um colégio muito bom, que estimulava o pensamento crítico, que queria alunos pensantes. Eu tive até educação sexual, algo que hoje é visto como um tabu na escolas. Eu sempre sentava no fundo ou no meio, só na faculdade que eu sentava na frente. De novo, tudo o que eu queria era sumir em sala de aula.

2. Qual era a sua tribo?
Eu era da turma do Heavy Metal. Camiseta de banda, tênis preto, Metallica, Sepultura, Iron Maiden, hell yeah! Mas eu e minhas amigas éramos muito na nossa, sabe? A gente não implicava com quem não curtia as mesmas coisas, apenas mantínhamos aquela distância, a gente aqui, os outros lá, vamos ouvir aqui nosso som, na paz. Trocávamos CD's e pôsteres de bandas e andávamos juntas pelos corredores.

3. No recreio, onde era mais fácil te encontrar?
Comendo e falando de bandas e dos clips da MTV num banco qualquer do pátio. Não tínhamos merenda, mas tínhamos cantina e eu sempre levava algum lanche, nem que fosse um Toddynho ou uma Ana Maria. Quando tinha dinheiro, nós pedíamos algo na cantina, mas era muito difícil comer lá, pois a gente perdia o intervalo inteiro na fila e tinha que engolir o lanche em cinco minutos para voltar para a sala de aula. Sempre tinha a amiga que trazia mais lanche para dividir com as outras.

4. Já namorou ou ficou com alguém da escola? Foi dentro ou fora da escola?
Já, era um brother, amigão, colega de turma. Foi fora da escola, nunca fiz nada que desrespeitasse as regras. E mesmo fora nunca rolou nada mais.

5. Já fez alguma coisa escondida ou contra as regras? Já cabulou aula?
Já cabulei aula sim, até que a coordenadora pedagógica viu e eu nunca mais fiz isso. Comecei a pegar birra das aulas de português na segunda-feira, que sempre eram dobradinha e a professora sismava em me chamar nas chamadas orais que fazia toda aula.

6. Se lembra de alguma modinha que você seguiu?
Quando criança, eu era a loka dos papéis de carta (ainda tenho uma pasta!). Nós trocávamos na perua, no pátio, no intervalo das aulas. Não curtia pular elástico, mas nós pulávamos corda. Já pré-adolescente e adolescente, eu era do grupo de odiadoras de modinhas. Calça bailarina? Eca! Pulseiras de corda de violão? Eca! Blusinha amarrada na cintura, eca!

7. Qual foi o melhor e o pior dia?
Pior dia: eu tinha 7 anos, a professora nos levava em fila para a sala de aula e uma menina atrás de mim tinha mania de me cutucar e me beliscar. Ela não queria que eu me segurasse no corrimão. Nervosa, atrapalhada com a alça da mochila, eu tropecei e rolei a escada. O segundo pior dia, foi um garoto que ficou nervoso porque queria jogar bola e eu e minhas coleguinhas estávamos lanchando no pátio. Ele me chutou na boca. Fiquei com a marca do Kichute no rosto por uma semana e ele foi só suspenso. Tenho verdadeiro ódio desse tênis até hoje.

Melhor dia: uma feira de ciências em que nós falamos sobre cicatrização e fizemos um esquema parecido com o do Beakman. A professora de Biologia adorou!

8. Se envolveu em algum tipo de briga ou movimento/protesto?
Não na escola, nunca briguei ou me envolvi em pancadaria. Só discussões mesmo, como "qual era a melhor banda" e coisas assim. Na faculdade a gente fez um manifesto contra as aulas online.

9. Sua escola tinha alguma lenda, tipo loira do banheiro? Você tinha algum medo na escola?
Sim! Tinha a famosa Loira do Banheiro, que me botou um medo doido e eu evitava o banheiro de todo jeito (tanto que cheguei a ter prisão de ventre uma época). E tinha também a Casa da Bruxa, que nada mais era do que uma lavanderia no subsolo do prédio principal da escola, mas que ficava escura praticamente o tempo todo, pois ela só funcionava à noite. Aí, era amedrontadora.

10. Sofreu ou causou bullying em alguém?
Nunca causei bullying, geralmente eu é quem ouvia merda ou sofria com brincadeiras de mau gosto, como amarrar as alças da minha mochila na cadeira, ou puxar a cadeira na hora que eu fosse sentar, especialmente quando eu era criança. Um grupo de meninos costumava me chamar de Gasparzinho, Fantasma, Albina, Doente, por ser muito branca e eles espalharam para a turma toda que eu era a menina mais feia da turma por ser "doente".

11. Como era a sua performance em apresentações da escola? Curtia?
Eu ODIAVA, com todas as forças. Fazia de tudo pra sumir nesse dia. Até mesmo seminários. Eu acabava prejudicando o grupo todo, logicamente.

12. Do que você mais lembra desse tempo? Quais as coisas que mais te trazem lembranças?
Eu e as minhas amigas saíamos da escola e íamos pra um McDonalds ali perto fazer a lição de casa. Juntávamos o nosso dinheiro e comíamos batata frita, enquanto fazíamos a lição. Gostava muito dos festivais também, quando os alunos que tinham banda se apresentavam. O Felipe, baixista do Angra, estudava lá nessa época.

13. Teve algum professor(a) ou funcionário que te marcou?
Meu colégio tinha aulas de Língua Portuguesa e aulas de Redação. Eu amava as aulas de redação e foi assim que comecei a me arriscar a escrever meus livros e contos. Professor Gustavo, meu professor de redação por quatro anos, é o responsável pelo meu amor à leitura e à escrita. Só tenho a agradecer.

14. Se você pudesse voltar no tempo, o que diria pra você mesma naquela época?
Valorize mais os estudos. Clichê, né? Mas só depois que saí da escola particular e fiz suplência, foi que senti falta de verdade.


Fique à vontade para responder também. Pode usar os comentários, pode fazer no seu blog e depois me mandar o link. Bora responder!

Até mais!

Já que você chegou aqui...

Sybylla

Fã do futuro e da ficção científica. Geógrafa, professora, blogueira, escritora de FC. Capitã da Frota Estelar. Esperando para voltar para o meu planeta. Leia mais.





Leia esses também...

4 comentários

  1. Vou responder a essa, também! Ler as suas respostas me trouxe um monte de lembranças chatíssimas da escola, mas me fez lembrar que teve coisas legais, também. E te entendo perfeitamente sobre os apelidos quanto à nossa falta de melanina, eram exatamente os mesmos e eles me chateavam de verdade.

    ResponderExcluir
  2. Amei suas respostas! Embora a gente seja diferente em alguns pontos, somos muito parecidas em outros, talvez porque temos mais ou menos a mesma idade. As conversas sobre bandas de Heavy Metal, as disputinhas para ver 'qual a melhor banda', nossa, isso rolava muito na escola que estudei, principalmente nas escolas em que cursei o Ensino Médio e o Técnico. Já no Fundamental o pessoal curtia mais bandas nacionais e pagode, hehehe.
    E eu também usei calça bailarina, tinha até me esquecido desse detalhe, hahahaha. Eram bem confortáveis.

    ResponderExcluir
  3. Nossa, pior que a maior parte das lembranças de escola que eu tenho são nessa faixa. E às vezes a gente se concentra tanto nos momentos ruins que esquece que tiveram amigos legais, risadas, recreios interessantes e professores que queriam que a gente fosse pra frente :)
    E geeente, eu achava mega estiloso a blusa na cintura, embora eu fosse pequena e ela virasse um saião. HAHA E a Loira do Banheiro era famosíssima na minha escola.

    ResponderExcluir
  4. Respondi lá no blog, Syb. Segue o link pro pessoal dá uma espiada: http://wp.me/p2Nun3-jd

    ResponderExcluir

ANTES DE COMENTAR:

Comentários anônimos, incompreensíveis ou com ofensas serão excluídos.
O mesmo vale para comentários:
- ofensivos e com ameaças;
- preconceituosos;
- misóginos;
- homo/lesbo/bi/transfóbicos;
- com palavrões e palavras de baixo calão;
- reaças.
A área de comentários não é a casa da mãe Joana, então tenha respeito, especialmente se for discordar do coleguinha. A autora não se responsabiliza por opiniões emitidas nos comentários. Essas opiniões não refletem necessariamente as da autoria do blog.

Viajantes

Curta no Facebook

❤️


"A ficção científica é um substituto para todos os lugares que eu nunca vou alcançar nessa vida."

James W. Harris