A Bandeira Internacional da Terra

segunda-feira, junho 01, 2015

Dias atrás me deparei com esta bandeira e fiquei apaixonada por ela. Ela não é uma bandeira oficial para todo o planeta, mas bem que poderia ser, pois acho que nos representa muito bem.






Todo mundo que assistiu ao pouso na Lua deve ter reparado que a bandeira ali fincada é a dos Estados Unidos. Todo e qualquer aparelho enviado para fora da Terra acaba carregando a bandeira do país de origem para outros corpos celestes. Até na ficção científica a coisa se repete no mesmo padrão. Em Stargate Atlantis, a missão na Galáxia Pégaso é composta quase que integralmente por civis e suas roupas carregam as bandeiras de seus países de origem no braço.

O Tratado do Espaço Exterior, de 1967, definido como “a Carta Magna do Espaço” e o “Código Maior das Atividades Espaciais” é um dos (poucos) acordos multilaterais apoiados por praticamente toda a comunidade internacional. Ratificado por 102 países e assinado por 26 (inclusive o Brasil), o tratado criado em plena Guerra Fria estipula que o espaço deve ter uso pacífico e que a exploração e o uso do espaço exterior deveriam efetuar-se para o bem de todos os povos, qualquer que seja o estágio de seu desenvolvimento econômico e científico.

Se o espaço deveria ser de uso comum que beneficie a todo o planeta, por que ter a bandeira deste ou daquele país tremulando onde quer quer seja?


É aí que entra a Bandeira Internacional da Terra. A ideia é de Oskar Pernefeldt, estudante de design da Beckmans College of Design, em Estocolmo, na Suécia, em parceria com a agência BSmart. Ele projetou a bandeira de maneira a evocar a beleza natural de nosso planeta, com o azul no fundo indicando os oceanos e, posteriormente, o próprio universo e os círculos entrelaçados formando um tipo de flor, que evoca às imagens da Terra vista do espaço, o branco das nuvens e o contraste com o azul dos oceanos.

A ideia não é apenas representar somente a Terra, mas também de nos lembrar que todos nós dividimos esse planeta, não interessando as fronteiras internacionais, as divisas, os idiomas, os costumes. É uma maneira de nos lembrar que, apesar de todas as diferenças, moramos todos no mesmo lugar e que deveríamos ter mais respeito por isso.

As atuais expedições espaciais utilizam diferentes bandeiras nacionais, dependendo do país que tenha financiado a viagem. Os astronautas, no entanto, são mais do que representantes do seu país. São representantes do planeta Terra. Os anéis estão ligados um ao outro, representando como tudo no nosso planeta, direta ou indiretamente, está ligado.

Oskar Pernefeldt

Aí alguém (como sempre) pode criticar: "ain, mas pra que?? A gente pode nem colonizar nada, podemos nunca sair daqui, pra que isso??". E eu rebato, pra que bandeiras nacionais então? Qual é a função? A bandeira é, principalmente, um símbolo. Na Idade Média, quando os exércitos aliados precisavam se reconhecer, se utilizavam de um pedaço de pano em seus estandartes, o que evitava o fogo amigo. A bandeira é um símbolo poderoso. Pessoas morrem por ela quando estão numa guerra. Se cobrem com ela em protestos e em jogos da seleção brasileira. O luto oficial é simbolizado pelas bandeiras a meio mastro.


Realmente, pode ser que nunca sequer consigamos chegar a Marte para fincar a bandeira da Terra por lá. Pode ser que o fim de nossa civilização e de nossa espécie chegue sem que nunca possamos alcançar a próxima estrela. Isso reduz nossos símbolos e nosso sentimento de pertencimento a algo? Não vejo como uma bandeira que simbolize todo o nosso planeta possa ser algo inútil. Ao contrário, vejo como um símbolo muito bonito que nos mostra o quanto dependemos uns dos outros.

O que dizer da bandeira olímpica? Com um simbolismo tão forte quanto a bandeira internacional da Terra, os cincos anéis entrelaçados no centro representam os continentes e todas as cores da humanidade. Alguém acha essa bandeira realmente inútil? Eu sempre me emociono em Olimpíadas porque até as guerras paravam quando os jogos aconteciam na Antiga Grécia. Tal simbolismo não pode ser deixado de lado.

Eu me sentiria representada de ver esta bandeira fincada em algum corpo celeste. Vê-la em outro lugar que não a Terra seria um lembrete do quanto nossa raça pode fazer coisas maravilhosas quando deixa a estupidez de lado.

Veja o vídeo:


Até mais!



Leia mais:
The International Flag of Planet Earth



Sybylla

Fã do futuro e da ficção científica. Geógrafa, professora, blogueira, escritora de FC. Capitã da Frota Estelar. Esperando para voltar para o meu planeta. Leia mais.





Leia esses também...

1 comentários

ANTES DE COMENTAR:

Comentários anônimos, incompreensíveis ou com ofensas serão excluídos.
O mesmo vale para comentários:
- ofensivos e com ameaças;
- preconceituosos;
- misóginos;
- homo/lesbo/bi/transfóbicos;
- com palavrões e palavras de baixo calão;
- reaças.
A área de comentários não é a casa da mãe Joana, então tenha respeito, especialmente se for discordar do coleguinha. A autora não se responsabiliza por opiniões emitidas nos comentários. Essas opiniões não refletem necessariamente as da autoria do blog.

Viajantes

Curta no Facebook

❤️


"A ficção científica é um substituto para todos os lugares que eu nunca vou alcançar nessa vida."

James W. Harris