Se os aliens chamarem, devemos responder?

quinta-feira, novembro 06, 2014

Uma das dúvidas mais elementares deste mundo (depois de biscoito X bolacha) é se existe vida pelo universo além de nós. E um dos dilemas que mais assombram as pessoas que anseiam por isso é se podemos estabelecer contato com os ETs. Inspirados pela ficção científica, temos dezenas de exemplos de situações de contato, tanto benéficas quanto nem tanto, mas fica ainda uma questão: e a prudência, fica onde?





Vamos supor que estamos aqui no nosso planeta, na boa, vivendo nossas vidinhas, pagando as contas, brigando na internet, aquela coisa de sempre. Eis que, de repente, chega um sinal alienígena em todas as estações do mundo, dizendo que uma raça alienígena avançada procura parceiros comerciais, procura raças dispostas a manter relações amigáveis, querendo vender uma cópia da enciclopédia galáctica. Para isso, é só responder na mesma frequência e começar as festividades.

Supondo ainda que eles não saibam onde estamos, devemos responder? Ou ficar quietinhos em nosso cantinho do cosmos e evitar chamar a atenção deles? Stephen Hawking acredita que esta seja a melhor solução e aponta a nossa própria espécie como um modelo do que não fazer ao encontrar uma outra cultura. Sabemos muito bem o que houve com os povos nativos nas Américas e com as tribos africanas. As consequências daqueles primeiros contatos desastrosos são sentidos até hoje.


Apesar de muita gente acreditar de fato que os aliens já estão por aqui (e que adoram construir pirâmides), nós não temos como saber se vida é algo comum ou se é uma coisa rara pelo universo. O fato de nós existirmos é uma resposta para a pergunta "há vida no universo?", mas não responde tudo. Ver pela nossa perspectiva é uma coisa. Só que o universo é muito grande para ser um vasto deserto infértil. E ele também é muito grande para que possamos manter uma Federação de Planetas Unidos.

No filme Contato, o governo dos Estados Unidos não gostou nem um pouco do que a Dra. Arroway fez, ao chamar a imprensa, anunciando que tinha identificado um sinal alienígena. Do ponto de vista deles, era uma quebra da segurança nacional. Como o sinal de Vega era uma resposta à transmissão original de Hitler, nem adiantava tentar se esconder, já que o CEP estava correto, mas se fosse um sinal aleatório que calhou de ser captado por nossas antenas, responder para esses caras seria sim uma quebra de segurança planetária.


Não sabemos o que há pelo cosmos. Quem é que garante que uma raça alienígena que possa viajar pelas estrelas e que tenha resolvido todas as suas querelas sociais, seja uma sociedade idílica e pacífica, não tenha uma cláusula de escravizar qualquer forma de vida que não seja igual a eles em suas explorações espaciais? Se procuramos tanto por formas de vida inteligentes pelo universo com quem possamos entrar em contato, devemos lembrar sempre que quanto mais parecidos conosco, mais perigosos eles podem ser.

A raça humana já cometeu crimes ignóbeis e ainda os comete com minorias. Como humanos, fomos capazes de ir à Lua, mas ainda há crianças morrendo de desnutrição. Ao mesmo tempo que podemos fazer o bem, fazemos o mal. Uma raça alienígena semelhante a nós, que tenha passado por etapas semelhantes durante a evolução não poderia fazer o mesmo? Aí que reside o X da questão: se eles entrarem em contato, devemos responder? Acho que é mais seguro deixarmos o telefone intergaláctico tocando e aguardar.


Mas também pode surgir outro fator que complique mais ainda a situação. Se eles chamarem e nós não respondermos, eles podem chegar aqui depois de algumas décadas, encarar a raça humana e pensar: "Ué, mas a gente achou que não tinha ninguém aqui!". Pronto, tá armada a confusão. Desde que eles não destruam nosso planeta, nem nos escravize ou extermine, acredito que estaremos relativamente seguros.

E você? Acha que devemos atender ou deixar cair na caixa postal? Até mais!



Leia também:
Contatos alienígenas
Tão sós no universo
Contato com aliens não-humanoides

Sybylla

Fã do futuro e da ficção científica. Geógrafa, professora, blogueira, escritora de FC. Capitã da Frota Estelar. Esperando para voltar para o meu planeta. Leia mais.





Leia esses também...

0 comentários

ANTES DE COMENTAR:

Comentários anônimos, incompreensíveis ou com ofensas serão excluídos.
O mesmo vale para comentários:
- ofensivos e com ameaças;
- preconceituosos;
- misóginos;
- homo/lesbo/bi/transfóbicos;
- com palavrões e palavras de baixo calão;
- reaças.
A área de comentários não é a casa da mãe Joana, então tenha respeito, especialmente se for discordar do coleguinha. A autora não se responsabiliza por opiniões emitidas nos comentários. Essas opiniões não refletem necessariamente as da autoria do blog.

Viajantes

Curta no Facebook

❤️


"A ficção científica é um substituto para todos os lugares que eu nunca vou alcançar nessa vida."

James W. Harris