O valor das boas ideias

quinta-feira, dezembro 26, 2013

Semana passada, o blog Think Olga soltou uma lista com as mulheres mais inspiradoras do ano de 2013 em vários segmentos: arte, ativismo, escrita, cinema e TV, inspiração, política, empreendedorismo, jornalismo/mídia, projetos sociais, tecnologia e internet, internacional. As indicações foram feitas pelas próprias leitoras no grupo do blog no Facebook e qual não foi minha surpresa por meu nome e da Aline Valek constarem dela??




Fiquei tão feliz que comecei a chorar quando vi meu nome e da Aline na lista. Fomos indicadas por causa da coletânea Universo Desconstruído, Ficção Científica Feminista e várias leitoras nos indicaram no grupo do Think Olga. Uma ideia que surgiu num momento de indignação com a ficção científica, pelo Twitter e que virou a primeira coletânea de FC Feminista brasileira.

Fizemos tudo online, já que os autores estão espalhados pelo país, através de um grupo do Google. Ali agregávamos ideias, tirávamos dúvidas, pedíamos ajuda uns para os outros e debatíamos sobre o que queríamos com a coletânea. Dez pessoas reunidas, dez incríveis seres humanos, alguns meses de diálogo, escrita e revisão e estava pronta a coletânea Universo Desconstruído. Concordamos desde o início que teria que ser uma obra gratuita, pois queríamos algo diferenciado. Sabemos o quão caros os livros de FC podem ser.

O que eu mais aprendi com o UD é que pessoas motivadas, mesmo com poucos recursos, mas unidos, podem fazer a diferença. Sabíamos que teríamos críticas desrespeitosas e muitos narizes torcidos, mas sabíamos que estávamos no rumo certo quando uma leitora da coletânea assim escreveu:

As personagens cativam por sua profundidade. Nenhuma é igual a outra, assim como na vida real, um fato que a ficção científica falhou tantas vezes em retratar. Ler um livro assim é se sentir compreendida.

apesar da linguagem

Percebemos que ala masculina que lê e produz ficção científica mal se pronunciou - afinal, para eles que são bem representados na literatura, não faltam boas obras. Mas as mulheres, a grande maioria delas, se sentiram representadas e descobriram um gênero que nunca tinham lido, que era a ficção científica. Se isso não é um indicador do sucesso que a obra alcançou, não sei mais o que pode ser.


Hoje, o Universo Desconstruído já conta com 2700 downloads. Foram 13 livros vendidos no formato físico pelo Clube de Autores, mas sem nenhum direito autoral revertido para nós. Queríamos ser ouvidas, queríamos ser lidas e aprendemos com os erros apontados, anotamos e estamos já confabulando para uma nova coletânea. E ver as leitoras agradecendo pelo formato, pela representatividade dada à elas, isso não tem preço que pague.

Boas ideias precisam ser postas em prática. A lista do Think Olga mostra o quanto podemos fazer quando arregaçamos as mangas e botamos a mão na massa. E aquelas mulheres também me fizeram sentir representada através de seus trabalhos, de seus blogs e de suas ações na tentativa de nos dar voz e de nos dar um lugar na sociedade. Eu só posso agradecer imensamente à Aline Valek e aos outros oito autores que embarcaram nessa com a gente pelo trabalho excepcional que fizeram.


E também muito obrigada à todas as mulheres que tornaram possível, nos dias de hoje, que pudéssemos expôr nossas ideias e alcançar umas às outras.

Até mais!

Sybylla

Fã do futuro e da ficção científica. Geógrafa, professora, blogueira, escritora de FC. Capitã da Frota Estelar. Esperando para voltar para o meu planeta. Leia mais.





Leia esses também...

0 comentários

Viajantes

Curta no Facebook

❤️


"A ficção científica é um substituto para todos os lugares que eu nunca vou alcançar nessa vida."

James W. Harris