Resenha: Trono de Vidro, de Sarah J. Maas

quinta-feira, novembro 07, 2013

Ando empapuçada da ficção científica ultimamente, em especial da cagação de regra sobre o gênero. Por isso, fui procurar livros de fantasia para ler, livros que não tivessem tantos estereótipos e, no ramo de literatura juvenil e para adultos jovens, a fantasia tem proliferado com sucesso. Trono de Vidro segue essa linha e merecia uma resenha.



O livro
Celaena Sardothien tem 18 anos e passou um ano nas minas de sal de Endovier, após ser traída e capturada. As condições nas minas são muito ruins, é uma surpresa para todos que ela tenha vivido lá dentro por tanto tempo, sobrevivendo à subnutrição, aos trabalhos forçados e aos castigos físicos. Mas um dia, Celaena é levada à presença do príncipe herdeiro, Dorian, que lhe oferece a liberdade, mas com uma condição: ela precisava se tornar a campeã de um concurso para o reino tivesse seu mais novo assassino.


É uma oportunidade muito melhor do que morrer nas minas de sal. Celaena aceita, mas bem avisada sobre tentativas de fuga. Celaena é bem conhecida por todo o reino. Seu nome é sinônimo de morte certa, mas para que ela vença o concurso e se torne a campeã do rei, tendo que competir com outros escolhidos, ninguém pode saber quem ela é. Passa a se chamar Lady Lillian, uma ladra de jóias, filha de um mercador, que foi escolhida ao acaso para competir.

Aos poucos, a assassina conhece outras figuras da corte, nem todas benignas, começa a conhecer os segredos do castelo e ganha a afeição do capitão da guarda, que a treina e do próprio príncipe. Junto com tudo isso, vários assassinatos misteriosos acontecem no castelo de vidro e ela é incumbida de descobrir o que está acontecendo, enquanto treina dia após dia para voltar à forma física invejável que tinha antes da prisão.

Erilea, o conturbado mundo de Celaena.

É uma pena que um livro com uma premissa tão legal tenha escorregado em vários pontos. O enredo todo possui sete contos em inglês, mas para quem não conhece essas obras prévias, fica com a sensação de ter faltado mais explicação sobre a vida de Celaena e porque ela é tão temida, pois no livro suas habilidades são constantemente podadas para que ninguém descubra quem ela é.

Além disso, há um foco exagerado na paquera dela com o príncipe e no triângulo amoroso conflituoso que acontece entre os personagens. A autora pretende lançar outros livros depois deste e acredito que muita coisa irá se desenrolar, mas ela poderia ter deixado as coisas mais bem explicadas neste para atrair os leitores para os próximos, mais ou menos como os livros de George RR Martin. Você quer matar o autor, mas continua lendo as obras dele.

Ficção e realidade
É fácil entender porque os livros juvenis estão conquistando o público. Temos uma protagonista, uma jovem que tenta conquistar sua liberdade, mesmo tendo que trabalhar para um rei que odeia. Ela é determinada, é forte, especialista no que faz. Essa imagem de mulher independente falta no mundo literário, ainda mais depois de Crepúsculo e 50 Tons de Cinza, que mostram mulheres submissas que cedem aos caprichos dos machos.

Celaena, devianART. 

Pontos positivos
Protagonista feminina
Suspense e ação
Um universo bem construído
Pontos negativos
A vida da assassina é pouco explorada, bem como suas habilidades
Foco maior na paquera dela com o príncipe

Título: Trono de Vidro
Título original: Throne of Glass #1
Autor: Sarah J. Maas
Páginas: 392
Editora: Galera Record
Ano: 2013
Onde comprar? Amazon

Avaliação do MS?
Recomendo o livro apenas para quem queira acompanhar o restante e que tenha ficado curioso. Pretendo ler a continuação, que já saiu em inglês, mas o livro deixa questões em aberto, não trata da vida da assassina como deveria e fica tudo meio jogado no enredo. Ainda assim, é um enredo intrigante, um mundo ainda a se descobrir e se a autora souber como fazer, o conjunto todo pode ficar muito bom. Três aliens para nossa assassina determinada.


Até mais!

Já que você chegou aqui...

Sybylla

Fã do futuro e da ficção científica. Geógrafa, professora, blogueira, escritora de FC. Capitã da Frota Estelar. Esperando para voltar para o meu planeta. Leia mais.





Leia esses também...

0 comentários

ANTES DE COMENTAR:

Comentários anônimos, incompreensíveis ou com ofensas serão excluídos.
O mesmo vale para comentários:
- ofensivos e com ameaças;
- preconceituosos;
- misóginos;
- homo/lesbo/bi/transfóbicos;
- com palavrões e palavras de baixo calão;
- reaças.
A área de comentários não é a casa da mãe Joana, então tenha respeito, especialmente se for discordar do coleguinha. A autora não se responsabiliza por opiniões emitidas nos comentários. Essas opiniões não refletem necessariamente as da autoria do blog.

Viajantes

Curta no Facebook

❤️


"A ficção científica é um substituto para todos os lugares que eu nunca vou alcançar nessa vida."

James W. Harris