O brasileiro lê pouco?

quarta-feira, outubro 24, 2012

O brasileiro lê pouco. Todo mundo repete isso, vemos na televisão, nas revistas. Vemos profissionais da educação reclamando disso, inclusive professores. Mas vemos um mercado editorial com uma incontinência de lançamentos que parece que nossa população é altamente letrada. Tem algo errado aí, não tem?





Para a Unesco - Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura, três fatores fazem de um país um local ávido por livros:

  • ler é uma tradição nacional;
  • o hábito de ler vem de casa e;
  • são formados novos leitores.

livros

Sabemos bem que leitura não é uma tradição nacional em algumas casas, que são poucas as famílias que têm a leitura como atividade. O brasileiro, com o desenvolvimento do país, não passou pelas bibliotecas e pelas escolas e já caiu na programação da TV. Muita gente fala que brasileiro prefere novela a livros, mas esquece que tem gente que faz os dois e está muito bem assim.

O sistema de ensino no Brasil, especialmente a escola pública, não privilegia a leitura e a formação de leitores críticos. Obras clássicas de nossa literatura, que apesar de terem seu grande valor, são consideradas chatas pelos jovens, são empurradas à força nas salas de aula unicamente porque caem no vestibular. Se pegarmos as listas obrigatórias de leituras de várias provas de grandes universidades do país, elas não mudam muito. Eu sou uma leitora ávida e compulsiva, leio muito rápido várias páginas por dia... mas nunca li nenhuma obra de Machado de Assis. O que dizer dos jovens nas escolas?


Além disso, livro no Brasil é caro. Quem quer e pode, sempre compra. Para o leitor ávido, o preço é um detalhe (desde que parcele em várias vezes no cartão!). Mas para a população mais carente, sobram as bibliotecas das escolas e as bibliotecas públicas, que a maioria desconhece que existem (quando existem). Biblioteca em escola virou duas coisas: local para professores readaptados (que não podem mais exercer sua função em sala de aula por motivos de saúde) ou castigo para alunos indisciplinados que ninguém aguenta em sala. Não são ambientes estimulantes, são depósitos. É assim que queremos formar leitores?

Quando o brasileiro é perguntando sobre qual a importância da leitura, as respostas em geral são sempre as mesmas:

  • fonte de conhecimento para a vida;
  • fonte de conhecimento para atualização profissional;
  • fonte de conhecimento para a escola.

Quem lê muito lê pelo prazer da leitura. Mas esse prazer é um hobby. E nem todo mundo tem o mesmo hobby que a gente. Temos que parar de glamourizar a leitura e parar de achar que é coisa de elite. Ao invés de reiterarmos que o brasileiro não lê, por que não estamos usando esse tempo para ler, para criar grupos de leitura, para espalhar os bons títulos e para dizer o quão é importante termos o hábito de ler?

Eu tive a sorte de estudar em um colégio onde a leitura era fortemente estimulada. Então, acabei carregando isso comigo. Mas eu não sou a regra. Mas se o brasileiro não lê, o que explica os números crescentes do nosso mercado literário? O que explica as feiras e bienais lotadas, com escritores brasileiros sendo tietados e elevados ao status de celebridade por seus fãs? Isso é um cenário de um povo que não lê?

O brasileiro pode não ler tanto quanto os leitores compulsivos e as livrarias gostariam. Mas o brasileiro está começando a ler. Hoje temos acessos a aplicativos, tablets, e-readers e a pocket books que são mais baratos. Temos livros em catálogos e que vendem muito. O livro ele não virou um produto totalmente popular, mas ele é um produto muito valorizado, por muita gente, mesmo que eles não leiam o tanto quanto um leitor voraz.


A internet também estimula a leitura, afinal praticamente toda a nossa interação com a rede é feita por teclado e tela. Se você está lendo este post é porque foi necessária uma educação ao longo de décadas que o preparou para compreender e interpretar esta leitura e que me preparou para transportar meus pensamentos e opiniões para estas letras. Se você está lendo isso é porque quer... Ou está sendo obrigado? Você tem prazer nesta leitura?

É claro que tem gente que ainda acha que leitura é ainda vista como coisa chata, de desocupado, coisa de quem não tem mais o que fazer. Alguém me disse uma vez "aff, pra que tanto livro?" e eu apenas fiquei na minha. Ela não tem o mesmo hobby que eu, o mesmo gosto que eu. E daí? Eu vou gostar menos dessa pessoa por causa disso? Não vou. O mercado está cada vez maior, cada vez mais as pessoas estão descobrindo que livros e leitura são gostosos. Devemos deixar de repetir frases prontas e começar a enxergar o que está na nossa frente.

A literatura é uma confissão de que a vida não basta.

Fernando Pessoa

Até mais!

Sybylla

Fã do futuro e da ficção científica. Geógrafa, professora, blogueira, escritora de FC. Capitã da Frota Estelar. Esperando para voltar para o meu planeta. Leia mais.





Leia esses também...

0 comentários

Viajantes

Curta no Facebook

❤️


"A ficção científica é um substituto para todos os lugares que eu nunca vou alcançar nessa vida."

James W. Harris