Infantilização e consumo

sexta-feira, setembro 14, 2012

Iphone
E o Iphone 5 chegou! E eu me pergunto, e daí? Minha cabeça não parece assimilar a grande vantagem de ter um celular com meia polegada a mais de tela que a versão anterior e que será absurdamente caro quando chegar aqui no Brasil. O anúncio do novo celular da maçã causou um alvoroço e já vi gente cogitando a ideia de comprar a futura versão 6 do que a 5... O que acontece?




Não me entenda mal. Eu sou a favor da tecnologia, especialmente se ela é usada a nosso favor, se é funcional, se é algo necessário. Hoje quem não tem celular está a pé, como já ouvi dizerem e de fato, é um equipamento que para mim é necessário e para muita gente também. Mas não é vital. Não vou morrer porque lançaram um celular caríssimo que alguém quer... apenas por querer.

Com o anúncio do Iphone 5 pela Apple esta semana, vi muita gente reagindo como crianças numa creche. Dificilmente eu vejo uma ansiedade maior pelo anúncio de um produto como eu vejo pelos produtos da marca da maçã. E quem falar mal ou fizer qualquer crítica à este tipo de postura, é chamado de recalcado, invejoso, etc., etc.. Por melhor que possa ser um produto da Apple, nada justificada o comportamento infantil que muita gente adota frente a ele.

"Manhê!!"

O real problema é ver que hoje, além da obsolescência programada dos produtos, que em alguns meses serão ultrapassados por si próprios, as empresas de tecnologia começaram a associar produto a estilo de vida e à imagem. Parece que você é legal, moderno, livre e descolado por possuir o super celular. É o mesmo que dizer que você não vale coisa alguma, a menos que tenha tal produto na mão. E se alguém falar mal do seu produto, pronto... Estão falando mal de você também.

É o sentimento de superioridade que muitas pessoas compram nesses gadgets ultra modernos que temos por aí. Não é por funcionalidade, necessidade, apenas comprou porque é fã da marca, porque se sente diferente da massa que não pode consumir o produto caro pelo o qual você teve como comprar. O efeito da internet, onde todos podem ser anônimos e podem postar sua opinião, danosa ou não, apenas contribui para propagar tal tipo de comportamento. Fanboys da maçã que me desculpem, mas muitos entre vocês são chatos e se ofendem quando alguém diz que não liga a mínima para o Iphone.

Sério que chegou o produto da maçã? Zzzzzzzzzzzzzzzz...................

É a mesma polêmica que explodiu com o anúncio do Instagram para Android, sistema operacional da maioria dos celulares do mercado e que ficou associado a algo barato, que qualquer um pode comprar. Piadinhas de mau gosto surgiram, em especial da parte dos fãs da Apple, que diziam que o Instagram foi "orkutizado"... Taí outra palavra que me incomoda. Quem usa Orkut é chamado de favelado, mas a maior fatia de usuários de Facebook conheceu uma rede social como?

Ou seja, não é apenas um celular que causa o sentimento de superioridade. Amanhã, o Facebook pode ser no "novo Orkut". O Iphone 6 vai desbancar o 5. Sempre vai ter gente se sentindo superior porque usa Wordpress e não Blogger, ou porque vai de carro para o trabalho e não de ônibus. É realmente necessário se gabar por causa de um produto, uma rede social, um carro? Um pedaço de plástico que pode quebrar e que vai ficar obsoleto rápido? Um site que pode ficar fora do ar?

Consumo e imagem pessoal foram casados pelo marketing.

Não sei se é o produto ou se são as pessoas que ficam obsoletas rápido com esse tipo de pensamento. Mas só posso imaginar que a infantilização vai continuar crescendo, acompanhando a curva de crescimento da tecnologia, que parece encantar mais do que a própria vida em si.

O que você acha? Até mais.

Sybylla

Fã do futuro e da ficção científica. Geógrafa, professora, blogueira, escritora de FC. Capitã da Frota Estelar. Esperando para voltar para o meu planeta. Leia mais.





Leia esses também...

0 comentários

Viajantes

Curta no Facebook

❤️


"A ficção científica é um substituto para todos os lugares que eu nunca vou alcançar nessa vida."

James W. Harris