A evolução das espécies seria universal?

quarta-feira, julho 25, 2012

Charles Darwin
Muitos de nós já estudamos, ou ouvimos falar, nem que seja uma vez na vida, sobre a teoria da evolução. A noção mais básica que se pode ter dela é que os animais e outros organismos que conhecemos hoje foram fruto de uma longa e lenta adaptação que ocorreu baseada na sobrevivência do mais apto. Logicamente que desde que Charles Darwin a propôs em 1859 ela sofreu muitas alterações e correções, e atualmente conta com conhecimento de várias disciplinas como genética, biologia, geografia e estatística.

No Twitter ~~> @LeandroLeite_

Claro que se pode aprofundar e muito nessa teoria, e apesar de algumas lacunas que ela deixa, pode-se admitir que ela é satisfatória para explicar alguns fenômenos naturais. Mas uma pergunta inquietante é se essa teoria seria universal. A maioria dos cientistas, e em especial os que lidam com a possível vida extraterrena, acredita que a matemática é universal ao ponto de ser o nosso futuro meio de comunicação com seres de outros planetas. Mas o que mais nós teríamos em comum com o universo?

Tomando algumas disciplinas para comparação percebe-se que certas características do nosso planeta, que nos parecem tão comuns e padronizadas, podem ser impossíveis em outros lugares do universo. E a biologia, que não é de forma alguma padrão no nosso próprio planeta, se mostra como uma delas. Se aqui mesmo, quando mudamos de um estado para outro, já nos deparamos com uma fauna e flora tão diferente uma da outra o que dizer da fauna e flora de outro planeta? Mas será que pode existir algo por trás disso que seja um pilar comum em todo o planeta e até no universo? Acredito que sim. A evolução das espécies.

arte, spock, navi, evolução, humor, paródia

No mundo inteiro as espécies que residem em determinados locais só estão ali porque podem sobreviver em tais condições. Se estão nos polos, têm camadas de gordura e pelos que as protegem do frio intenso; se estão em locais áridos desenvolveram mecanismos que evitam a perda de água, como os espinhos dos cactos. Isso em um mundo natural e ideal, desconsiderando a influência humana ao levar espécies invasoras de um local para outro. Se esta característica é global, se se aplica a todo o planeta, ela poderia também ser universal.

A evolução levou à vida inteligente(?) na Terra, lapidando uma espécie ao ponto de ela ter consciência de sua própria existência, e só assim essa espécie poderia se tornar capaz de sonhar com as estrelas e o que está além delas. Se uma raça inteligente de outro planeta viesse nos visitar, pode-se supor que ela também fosse fruto de uma longa e lenta adaptação das vidas existentes em seu planeta. Dessa forma, competição e adaptação poderiam ser um elemento inerente a toda e qualquer vida no universo, essa constante substituição de organismos menos aptos por organismos mais aptos seria a responsável pelo desenvolvimento de uma sociedade alienígena que também sonharia com as estrelas.

Cena, filme, Evolução
Cena do filme Evolução que mostra a rápida adaptação de um organismo alien

Por isso acredito que a vida inteligente seja, universalmente, fruto de uma evolução coletiva, da competição das espécies e da adaptação dessa vida ao seu meio. Mas seriam os organismos humanóides mais aptos em todo o universo? Os bípedes levam vantagem? Um planeta pode permitir vida primitiva mas não vida inteligente? São ótimas indagações e podemos comentar isso no próximo post, deixe sua opinião. Até mais.

Indicado:

Evolução (2001)
Vida baseada em silício




Leia esses também...

0 comentários

Viajantes

Curta no Facebook

❤️


"A ficção científica é um substituto para todos os lugares que eu nunca vou alcançar nessa vida."

James W. Harris