Dez vilãs da ficção científica

quarta-feira, março 21, 2012

mulher máVilões são aqueles que roubam qualquer cena. Eles são maus, cruéis e vingativos e muitas vezes mais carismáticos que os próprios mocinhos. Eu já fiz uma postagem aqui sobre 20 vilões, mas de uma maneira geral e hoje eu segmentei mais. Hoje eu juntei dez vilãs do universo da ficção científica.



Vale lembrar que a listagem é pessoal. Se esqueci sua preferida, não foi de propósito.


Sarah Kerrigan10. Kerrigan - Starcraft
Sarah Kerrigan se tornou uma das vilãs mais emblemáticas dos jogos por ter sido traída e abandonada no meio de um enxame Zerg. Ela deixou de ser um soldado para se tornar a rainha de toda uma raça, além de ser má, cínica e muito poderosa. Cuidado com ela.


Anna9. Anna - V
A líder dos alienígenas visitantes parece amorosa, carismática, charmosa, um bom indivíduo que quer amizade com os humanos, mas aos poucos a gente percebe a manipuladora, poderosa e sem piedade alien que ela é, até mesmo com sua própria filha


8. Rainha Borg - Jornada nas Estrelas, Primeiro Contato
Rainha BorgA rainha de toda a coletividade Borg é fria, poderosa, controladora, capaz de persistir sendo meio máquina, meio humana, beirando o limiar do sintético e do biológico. Ela quer alcançar a perfeição através da assimilação de civilizações na coletividade, custando o que custar.


Dren
7. Dren - Splice, A Nova Espécie
Uma quimera, uma mistura de DNAs humano e de animal, Dren parece fofinha e carismática no início, mas seu lado predador e cruel surge, liberando uma fera indomável. Criada em laboratório e em segredo, são poucos capazes de lidar com essa coisa.


Seska6. Seska - Jornada nas Estrelas, Voyager
Esta é duas caras mesmo. Ela se passa por uma bajoriana, mas é na verdade uma cardassiana infiltrada na rebelião Maqui. Ela se volta contra seus amigos na nave Voyager e se alia aos alienígenas do Quadrante Delta numa tentativa de rebelião. Falsa feito uma nota de 3.


5. Sil - A Experiência
SilTransmissões alienígenas instruem cientistas na Terra a alterar o DNA humano. O resultado disso é uma criatura que se desenvolve com espantosa rapidez, porém que escapa da câmara de gás e busca um parceiro saudável para copular. Capaz de tudo para conseguir isso.


4. Rainha Wraith - Stargate Atlantis
Rainha WraithOs Wraith possuem uma estrutura social semelhante às abelhas e como toda colmeia, eles possuem uma rainha para cada. Os Wraith sugam a energia vital das pessoas e a rainha é sempre aquela que escolher os melhores pratos. Além disso tudo, elas possuem telepatia e são capazes de ler e controlar mentes, até mesmo à grandes distâncias.


3. Hathor - Stargate SG-1
HathorHathor era a consorte de Rá, ambos senhores do sistema Goa'uld. Mas Hathor é má e ardilosa, sendo capaz de gerar novas larvas e de criar hospedeiros para seus "bebês". Ela é manipuladora, poderosa, possui um exército para defendê-la e um constante sentimento de vingança para com os humanos.


2. Mística - X-Men
MísticaQuer vilã pior do que uma capaz de se fazer passar por qualquer um? Como impedir que pessoas inocentes morram e caiam nas mãos desta mutante, fiel defensora da causa e do Magneto? Ela pode ser uma criança indefesa, um político poderoso, seu maior desejo... Alcançando um nível de maldade altíssimo.


1. Caprica 6 - Battlestar Galactica
Caprica 6Por que ela está em primeiro lugar? Não é qualquer uma que mata um bebê quebrando seu pescoço, que seduz um homem para conseguir acesso ao sistema de defesa das colônias e assim inicia um ataque em larga escala, matando bilhões de humanos inocentes. Além disso tudo, ela também não pode morrer, pois se seu corpo for destruído, ela simplesmente tem sua consciência transferida e renasce em um novo corpo, em outro lugar. Adorável, não?


E você, tem mais alguma? Até!

Sybylla

Fã do futuro e da ficção científica. Geógrafa, professora, blogueira, escritora de FC. Capitã da Frota Estelar. Esperando para voltar para o meu planeta. Leia mais.





Leia esses também...

0 comentários

Viajantes

Curta no Facebook

❤️


"A ficção científica é um substituto para todos os lugares que eu nunca vou alcançar nessa vida."

James W. Harris