11 de Setembro de 2011

domingo, setembro 11, 2011

Dez anos atrás eu trabalhava em uma creche, cuidava de crianças de 0 a 5 anos e tinha levado um monte de mamadeiras do berçário para a cozinha quando no rádio eu ouvi que todo o território norte-americano estava em alerta. Os aviões estavam no chão, que a Casa Branca tinha sido evacuada e que havia uma grande ocorrência em Nova York.

Por trabalhar perto de casa, eu ia almoçar lá e cheguei por volta das 11hs e vi minha mãe assistindo à TV. Passada, ela me contou que dois aviões tinha se chocado contra as famosas torres do World Trade Center. Eu pensei imediatamente em um episódio da série Os Pistoleiros Solitários, onde em um atentado, alguém tentava jogar um avião contra o WTC (neste caso, uma conspiração do próprio governo).

Cerca de 3 mil pessoas morreram não por causa dos aviões. Por causa do ódio cego e incontrolável. E de onde ele veio? Tive colegas que anos mais tarde, na faculdade, disseram que era bem feito aos Estados Unidos, eles pediram por isso e que mereciam o sangue, a morte e a humilhação. Duas coisas eu aprendi com isso:

  • Quando se ataca um símbolo, ele se torna mais forte. Se os norte-americanos já eram fervorosos defensores de si próprio e patriotas, toda a carnificina os tornou ainda mais fervorosos e patriotas. 
  • Preciso de colegas novos, pois nada, absolutamente nada, justifica a matança indiscriminada de pessoas, sejam elas norte-americanas, negras, mulheres, muçulmanas, que torçam para um time diferente, que tenham uma religião diferente, que pense diferente, que ande diferente, que não seja você ou o outro, ou que não fosse o que a gente não deseja.

Os Estados Unidos podem ter seus defeitos, como nação quem não tem? Nosso país é perfeito? Existe algum país perfeito? Mas tratem de política sem sujar as mãos de sangue inocente, agindo na justiça e defendendo o papel que defende nossa liberdade, aquela coisa incômoda e embaraçosa chamada Constituição. Isso foi tirado das vítimas dos atentados há dez anos, mas foi também tirado do povo iraquiano, dos afegãos e de todos que sofreram com a sede de vingança da maior nação do mundo. Devemos lembrar das vítimas, mas devemos lembrar de todas e o sofrimento do povo seja ele norte-americano ou iraquiano, não é menor ou maior por causa da bandeira que as cobre.

Sybylla

Fã do futuro e da ficção científica. Geógrafa, professora, blogueira, escritora de FC. Capitã da Frota Estelar. Esperando para voltar para o meu planeta. Leia mais.





Leia esses também...

0 comentários

ANTES DE COMENTAR:

Comentários anônimos, incompreensíveis ou com ofensas serão excluídos.
O mesmo vale para comentários:
- ofensivos e com ameaças;
- preconceituosos;
- misóginos;
- homo/lesbo/bi/transfóbicos;
- com palavrões e palavras de baixo calão;
- reaças.
A área de comentários não é a casa da mãe Joana, então tenha respeito, especialmente se for discordar do coleguinha. A autora não se responsabiliza por opiniões emitidas nos comentários. Essas opiniões não refletem necessariamente as da autoria do blog.

Viajantes

Curta no Facebook

❤️


"A ficção científica é um substituto para todos os lugares que eu nunca vou alcançar nessa vida."

James W. Harris